nos laços

nos laços
em que se fundem braços
e abraços
eu ás vezes me engraço
e acho
que você sente o que faço
pois é fácil
do mar ao infinito espaço
eu passo
sempre pelos seus lábios.

essa poesia por incrível que pareça foi feita um ano antes da anterior "do palato ao paço", ou seja os fonemas já perambularam pela minha mente

2 comentários:

  1. Leveza, lirismo, uma pitada de sensualidade molduram toda a poesia dos seus versos. Belo poema.

    ResponderExcluir
  2. esta entra p/rol das "eu adorei"...

    ResponderExcluir