aos poucos e moucos

no complexo
campo do léxico
contemplo
e quem me serve de exemplo
deturpa as regras
transpõe o nexo
e o joelho não se dobra
diante da proposta
este poeta não se entrega
enverga e não quebra
e tal qual vidente
que tudo vê e pouco do fim enxerga
soma uma a uma a palavra
e se nada se colhe
do campo onde não se lavra
busco na torpe agridoce boca motivo
de ter sentido,
sem ter sequer sentido
a rima que ora em precipicio lança
e que em poucos e moucos ouvidos alcança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário