POESIA - SONETO - A AMADA TERRA E SEU POVO




A AMADA TERRA E SEU POVO

“o amor por princípio e a ordem por base, o progresso por fim”    Auguste Comte



Com braço forte indo ao encontro da lança
Segue, sem trégua, o povo constantemente.
O futuro é longínquo, mas nunca se cansa
De cantar seu brado, e motivar sua gente.

Que não deitemos ao léu eternamente,
Que o lindo pendão traga a lembrança
Da amada terra, onde estiver presente.
De dias melhores, é a nossa esperança.

Que a flâmula se mantenha de pé
Hasteada no mastro, e a chama acesa
A guiar nos trilhos a nossa conduta.

E assim também seja a nossa fé
Que não se deixe abater, e mais cresça
Como símbolo de um povo que luta.




5 comentários:

  1. gostei! muito legal o resgate do soneto e o uso da rimas, e ainda mais a presença do amor a pátria! Meus parabéns! abraços

    ResponderExcluir
  2. Achei lindo o seu poema! belissima homenagem ao povo e a pátria!
    parabéns! beijos!

    ResponderExcluir
  3. bela jogada de palavras e uso de rimas, e ainda por cima um resgate do soneto! parabéns, meu caro achei fascinante esse poema!

    ResponderExcluir