TRANSGRESSÃO

"TRANSGRESSÃO

Transgrido meu espaço
sigo absorto das regras,
sou volúvel
volátil
escasso
contrário a condição de entrega
efêmero,
da lama não me origino
sozinho,
guio meu destino.
Deus,
mera concepção humana
para atribuir ao impossível
intocável
invisível
inexistente
a nossa própria incapacidade
tudo é abstração
tanto a poesia
quanto a música
e todas as artes
o que realmente existe é sentimento
que também não passa de abstração
e mais me angustia pensar em dor
que realmente senti-la,
pois só ela deveria existir,
não essa dor suposta por corações frouxos
que, tal uma criança que ansei por doce
cessa seu choro quando o recebe,
e sim,
ador real
sofrer etrno
aquela que emana de dentro
influencia o externo
e volta sempre com mais intensidade
aquela dor supostamente sentida por Jó
aquela dor citada por Dante,
mas tudo é abstrato
nada existe!
Poder
querer
desejo
tudo é supérfluo
o que existe
é o agora
um misto de prazer e dor
felicidade, tristeza
ódio
repulsa ,
contudo veneração
o verso escrito de maneira dura
talvez antes que meu corpo
já frio alcance a sepultura
tenha de vós o perdão
não,
não escrevo frases de sentido contraditório a toa
o amor de forma singular descrito
um querer finar-se
que é o no fundo só ansia de estar vivo
deram-me o papel
inspiração e caneta
não peça que eu puxe o freio
pois ainda sim restaria a palavra
esta não há quem retire
e mesmo que emudeça
ela ecoará contundente e silenciosa
como sempre foi
e como sempre há de
ser.

FERNANDES OLIVEIRA"

Nenhum comentário:

Postar um comentário